23 agosto 2006

Não precisamos de heróis...

Não precisamos de um herói, precisamos de amor incondicional, de pessoas capazes de amar além das aparências, das picuinhas sociais.

Não, nós não precisamos de heróis, precisamos de gente, gente comum, assim como eu e você, capazes de fazer pequenas revoluções, todos os dias, martelando a guerra, dizendo não para as drogas, sendo gentil, amando, não como antigamente, mas como sempre, pois o amor é o mesmo, ontem, hoje e para a eternidade.

Não, definitivamente não precisamos de heróis, precisamos de pessoas dispostas a serem honestas até o fim, que devolvem dinheiro achado na rua, que não aceitam propina, não por medo, mas por vergonha.

Dignidade! é o que precisamos, todos os dias, pão e leite na mesa, café quente, bife e ovo, pão com manteiga, um pedaço de carne, e se não for pedir muito, um bom pedaço de queijo com goiabada.

Não precisamos de heróis, precisamos de empregos, de oportunidades, de pessoas dispostas a acreditar em nosso potencial, de governos que queiram investir em gente, não em números, porque não somos números, somos pessoas, verdadeiros heróis, que sofrem, riem, choram, se emocionam com a vida, e a vida é bela, apesar de tantos contrastes.

Vale a pena viver, por você mesmo, por alguém que te espera, por alguém que você ainda vai encontrar, pelo amor que você ainda vai viver.